BigQuery: o que é e qual sua importância para os negócios?

bigquery-que-e

BigQuery é um serviço de Big Data do Google que auxilia as empresas a executarem análises de dados complexas e interpretá-los para orientar novas estratégias.

Mas por que fazer análise de dados é tão importante? A transformação digital nas empresas aumentou a utilização de novas tecnologias que, por sua vez, resulta em dados que podem dizer muito se houver quem esteja preparado para interpretá-los.

Porém, 40 trilhões de gigabytes é uma quantidade significativa de informação e não existe uma forma viável de fazer isso manualmente. É aí que as soluções de Big Data entram em ação para automatizar esse trabalho e disponibilizar análises assertivas e estratégicas. 

Segundo um estudo da Business Application Research Center (BARC), 40% das empresas do mundo todo já fazem análises de Big Data. Os resultados desse investimento foram 8% de aumento no lucro e redução de 10% nas despesas gerais.

Por esse cenário, dá para perceber o quanto soluções como o BigQuery do Google podem contribuir para que sua empresa seja mais estratégica nos investimentos, ações de vendas e no posicionamento de mercado.

Continue a leitura e entenda o que é, para que serve e como funciona o BigQuery.

O que é o Google BigQuery?

O BigQuery é um produto do Google Cloud Platform utilizado para o armazenamento de dados corporativos, totalmente gerenciável pelo usuário e que faz diversos tipos de análises com o auxílio de recursos como machine learning, business intelligence e análise geoespacial.

A ferramenta ainda pode ser integrada a sistemas de terceiros para extrair insights comerciais para o negócio.

Dessa forma, as equipes conseguem reunir os dados de suas empresas em um ambiente seguro — no caso do BigQuery, ele funciona 100% na nuvem —, acessível e que tem a capacidade de processar uma grande quantidade de informações.

Implementando esse recurso, é possível eliminar o trabalho manual, o que torna o dia a dia dos colaboradores mais produtivo e as estratégias mais assertivas.

Para que serve o BigQuery?

No início do artigo, destacamos a quantidade gigante de dados que vem sendo gerada no mundo e a tendência é que esse número cresça cada vez mais. 

Tendo em vista esse cenário, o BigQuery serve para ajudar as empresas a organizarem seus bancos de dados e, principalmente, extrair ideias e tendências apontadas pelos números.

Fazer esse trabalho manualmente, é praticamente impossível devido ao escalonamento rápido dos dados. Então, com a transformação digital nas empresas, novos produtos tecnológicos de Big Data estão sendo implementados para facilitar o trabalho. 

Como funciona o BigQuery?

O BigQuery funciona em uma arquitetura sem servidor, o que possibilita realizar pesquisas SQL para responder dúvidas sobre as estratégias da empresa, sem precisar se preocupar com a infraestrutura técnica.

As análises são feitas de forma distribuída e escalável e buscam respostas em terabytes de dados em questão de segundos e petabytes em minutos.

Então, ao fazer uma consulta no banco de informações armazenado, o mecanismo de pesquisa divide o trabalho com vários “workers” que fazem a checagem e o processamento nas tabelas existentes e mostram o resultado.

As consultas acontecem em uma velocidade rápida, o que ajuda a otimizar os fluxos de trabalho.

Como o BigQuery pode ser usado?

Um detalhe interessante sobre o BigQuery é que ele pode ser usado de três formas:

  • para armazenamento de dados;
  • para execução de análises;
  • para administração de dados.

Entenda o objetivo de cada atividade.

Armazenamento de dados

Armazenar dados com segurança deve ser uma prioridade para as empresas, afinal, as informações dos clientes e do negócio devem ficar blindadas de qualquer tipo de ataque.

No BigQuery, os dados ficam armazenados e protegidos com os seguintes recursos e características:

  • Ambiente gerenciável: à medida que novos dados entram, o próprio sistema recebe e os organiza automaticamente, sem precisar de ajustes manuais como expandir capacidade de armazenamento ou reservar uma nova unidade.
  • Preserva os dados armazenados: o BigQuery replica as informações contidas no banco em diferentes zonas, evitando a perda de dados por falha nas máquinas ou falhas zonais.
  • Criptografia: é um recurso que faz a proteção dos dados enquanto eles são transferidos entre as zonas, evitando que hackers possam decodificar as informações contidas. 
  • Eficiência na execução de consultas: o sistema do BigQuery opera com uma velocidade que otimiza as cargas de trabalho de consulta, preservando a agilidade das respostas.

Análises

Além de armazenar, o BigQuery também é utilizado para executar análises nos conjuntos de dados que são mantidos na nuvem.

Os insights gerados são obtidos com rapidez e em tempo real por meio de consultas SQL, que buscam em fontes de dados nativos, externos, em várias nuvens ou em conjuntos de dados públicos.

Os principais tipos de análises executadas no BigQuery são:

  • Análise ad-hoc;
  • Análise geoespacial;
  • Machine learning;
  • Business intelligence.

Administração

Os responsáveis pela administração dos dados no BigQuery tem a ajuda de diversos recursos que facilitam a organização e a execução das análises.

No Console do Google Cloud, ficam os menus com os principais recursos. No painel, os administradores podem acessar as instruções SQL para configurar as consultas.

A ferramenta de linha de comando por sua vez permite executar diversas tarefas administrativas usando comandos bq.

Por ter acesso a vários dados estratégicos, é importante que os administradores sejam profissionais confiáveis e que saibam utilizar o BigQuery. 

Quanto custa o Google BigQuery?

O custo do Google BigQuery leva em consideração dois fatores principais:

  • Preço de análise: é o valor cobrado para processar consultas, incluindo as consultas SQL, funções definidas pelo usuário, scripts e algumas instruções de linguagens de manipulação de dados (DML) e de definição de dados (DDL) que são buscados nas tabelas.
  • Preço de armazenamento: é o custo para armazenar, ou seja, manter os dados carregados no BigQuery. O usuário é cobrado apenas pela quantidade de espaço que utilizar.

Os projetos criados dentro do BigQuery têm os faturamentos separados, facilitando a checagem dos gastos. Para gerenciar e controlar os custos, o sistema disponibiliza relatórios (Cloud Billing) que podem ser gerados pelo console do Cloud.

Além disso, o BigQuery possui operações gratuitas e também um nível de uso gratuito.

Conheça mais sobre as soluções do Google

O BigQuery é apenas um dos vários produtos do Google Cloud Platform. Conheça mais soluções no artigo: ‘Como usar o Google Cloud: 7 tipos de soluções da plataforma’.

Quer implementar a ferramenta na sua empresa e melhorar a capacidade de análise de dados? A Safetec ajuda seu negócio a fazer a transição para um sistema na nuvem mais integrado e produtivo que vai transformar a maneira da sua equipe trabalhar. 

Assista ao nosso Safetalk e confira mais motivos para adotar o Google Cloud no seu negócio:

 

Fale com nossos consultores e comece hoje a modernizar sua estrutura de trabalho.