Gestão da inovação: o que é e como implementar nas empresas?

gestao-inovacao

Para entender a gestão da inovação, podemos refletir nas palavras de Charles Handy, autor irlandês especialista em comportamento e gestão organizacional. Segundo Handy, quando se trata de sucesso, as empresas vivem um paradoxo, pois o caminho que as torna bem-sucedidas raramente é o mesmo que as mantém no topo.

Ou seja, para manter um processo de crescimento e desenvolvimento contínuo é essencial se atualizar e inovar dentro do seu mercado de atuação.

Cada negócio tem oportunidades e interesses ao alcance e identificar em quais pontos vale a pena investir é o primeiro passo.

A gestão de inovação e tecnologia existe para orientar as empresas a criarem um modelo que facilite a identificação dessas novas oportunidades, mantendo-as conectadas tanto às necessidades internas quanto às necessidades externas.

Quer entender melhor o que é gestão da inovação? Continue a leitura do artigo e saiba como colocar em prática esse conceito.

O que é gestão da inovação?

A gestão da inovação é um processo que estrutura a identificação, planejamento e implementação de estratégias de melhoria contínua dentro das empresas.

Diante de um mercado altamente competitivo, implementar ações e ferramentas que contribuam para o aprimoramento do negócio e para a satisfação dos clientes é essencial.

Um ponto importante de se destacar é que a inovação deve estar presente tanto nos processos internos quanto na prestação do serviço ou oferta do produto que a empresa oferece para seus clientes.

Por isso, a ideia de “update or die” (atualize-se ou morra) nunca foi tão relevante quanto na fase atual do mercado em que a presença da tecnologia proporciona cada vez mais oportunidades de inovação.

Qual o objetivo da gestão de inovação e tecnologia?

O objetivo da gestão da inovação e tecnologia é evitar que as empresas se acomodem em seus processos e estratégias. Afinal, os consumidores esperam encontrar nos serviços e produtos que consomem as atualizações e tendências que surgem.

A pandemia da Covid-19, que começou em 2020, acelerou muitas mudanças no mundo dos negócios e as empresas precisaram se adaptar às exigências de isolamento social e as medidas sanitárias.

Em entrevista para a revista Forbes, o professor Moacir de Miranda, diretor do departamento de Administração da FEA-USP, destaca que três temas vão nortear a competitividade entre os negócios até 2030:

Então, investindo em gestão da inovação e tecnologia dentro de seus segmentos, as empresas podem aproveitar melhor as oportunidades e interpretar aquilo que seu mercado está exigindo no momento e até antecipar tendências.

Quais são os 4 tipos de inovação?

Uma empresa pode fazer sua gestão da inovação abordando diferentes aspectos do negócio e baseando-se nas suas principais necessidades.

Segundo o Manual de Oslo que traça as diretrizes para coletas e interpretação de dados sobre inovação, existem quatro tipos de inovação. São eles:

Inovações de produto

São mudanças nas características e potencialidades de um produto ou serviço ofertado no mercado. A inovação pode ser tanto um produto novo, idealizado do zero, quanto algo que foi melhorado.

Inovações de processo

São mudanças que envolvem o processo de produção e distribuição do que a empresa vende. Novas técnicas, equipamentos e softwares podem ser implementados para melhorar o alcance dos resultados.

Leia também: 2 segredos da inovação de processos.

Inovações organizacionais

São as mudanças internas que interferem na forma como a equipe da empresa trabalha, como novas práticas de negócio, organização do ambiente de trabalho e políticas de relações externas com parceiros, fornecedores, clientes, etc.

Inovações de marketing

São mudanças na forma de vender o produto que melhoram o desempenho nas vendas como mudanças no design ou na embalagem, novos canais de vendas e atualização da estratégia de preço. 

Como fazer a gestão da inovação?

Agora que você já sabe o que é, o objetivo e os tipos de gestão da inovação, vamos explicar como fazer a organização desse processo na prática. Acompanhe as etapas:

1. Conheça o fluxo de trabalho da empresa

O primeiro passo para fazer a gestão da inovação é conhecer o fluxo de trabalho da empresa. Mesmo que os gestores conheçam as atividades, uma representação visual do fluxo ajuda na definição de novas estratégias.

Uma ferramenta simples e bastante útil para esse objetivo é o fluxograma de processos. Ele representa passo a passo o caminho que as atividades seguem e, dessa forma, fica mais fácil analisar onde mexer e quais as consequências de cada mudança.

2. Siga o modelo de gestão da empresa

As ferramentas, processos e métodos utilizados no modelo de gestão atual da empresa servem como base para implementar as inovações. Além disso, formam a estrutura que dá suporte para o fluxo de trabalho. 

Então, para fazer a gestão da inovação com sucesso, analise toda estrutura para identificar onde uma mudança pode ser implementada para conquistar os novos objetivos.

3. Trace uma estratégia de inovação

Depois de fazer uma análise interna, o próximo passo é traçar uma estratégia para a gestão de inovação. Por exemplo, quais são as mudanças em potencial que podem beneficiar o negócio e por onde começar.

Além disso, é preciso estabelecer os objetivos e como eles serão mensurados para que seja possível analisar os resultados depois.

4. Implemente novas ferramentas e recursos

A gestão da inovação sempre traz novidades e a sua implementação deve ser bem estruturada para que toda a equipe entenda o propósito e compre a ideia da mudança.

Por exemplo, se a sua empresa vai migrar para um sistema de gestão integrada, é importante pesquisar uma ferramenta que seja fácil de implementar e de utilizar. Um exemplo atual desse tipo de sistema é o Google Workspace.

Já para acompanhar o relacionamento com os clientes, as interações e as vendas, um software CRM pode ser uma inovação útil.

5. Mensure os resultados

Fechando o ciclo de gestão da inovação, temos a mensuração dos resultados. A cada mudança planejada é importante pensar em indicadores que ajudem a analisar se o resultado foi positivo ou não.

Definida também a frequência de análise de cada indicador e crie um banco de dados utilizando uma planilha compartilhada, por exemplo. Além disso, monte relatórios e apresente para toda a empresa.

Inove nas soluções para o seu negócio

A transformação digital faz parte de muitas estratégias de gestão da inovação, já que a tecnologia facilita o dia a dia das empresas e também a venda de seus produtos e serviços.

Se o seu objetivo é inovar e melhorar os resultados, conheça as soluções que a Safetec tem para que seu negócio faça a transição para um sistema na nuvem mais integrado e produtivo que vai transformar a maneira da sua equipe trabalhar. 

Assista no vídeo abaixo nosso Safetalk e entenda mais sobre a relevância da aceleração da transformação digital nas empresas:

Fale com nossos consultores e comece hoje a modernizar sua estrutura de trabalho.