Taxa de conversão e-commerce: como alavancar as vendas?

taxa-conversao-ecommerce

Quando você olha o analytics da sua loja virtual fica empolgado com a quantidade de acessos, mas quando vê a porcentagem da taxa de conversão do e-commerce a empolgação logo passa?

Afinal, não existe benefício em ter apenas um número de acesso alto, mas não ter vendas concluídas, não é mesmo?

Aumentar a taxa de conversão é um desafio para as empresas que investem em vendas pela internet, pois a concorrência é grande e as etapas do processo de compra precisam ser aprimoradas constantemente.

Está trabalhando em estratégias para tentar melhorar a taxa de conversão do seu e-commerce? Então, continue lendo este artigo e aprenda algumas dicas que podem ajudar a alavancar as vendas.

Qual a taxa de conversão ideal para e-commerce?

É difícil cravar uma resposta em relação à taxa de conversão para e-commerce ideal, pois cada empresa dentro do seu nicho tem um desempenho diferente.

Porém, é possível se orientar pela média para acompanhar os resultados obtidos dentro do seu negócio. A Wordstream analisou o desempenho de conversão de mais de 100 clientes e na segmentação por indústria, o e-commerce teve uma média de taxa de conversão de 1,84%.

Comparado a outros setores, o desempenho é um dos mais baixos, porém, os resultados de conversão do top 25% das contas é de 3,71% e do top 10% é de 6,25%. Ou seja, os clientes com alta performance conseguem ter resultados 3 a 5 vezes melhores.

Os analistas da Wordstream destacam que é válido investir esforços para alavancar as vendas e ir além da média, pois há margem para crescer, uma vez que existe uma parcela conquistando resultados maiores.

Essa visão externa é importante para se ter uma ideia da movimentação de vendas no setor e ajudar a entender o potencial das ofertas existentes. Com essa informação, entram em cena as informações internas.

Então, ao pensar na taxa de conversão para e-commerce ideal, tenha em mente o seguinte: o melhor resultado possível para o presente é ter um desempenho melhor que o mês anterior.

Por isso, é importante analisar todo mês as estratégias para alavancar as vendas e evitar o temido carrinho abandonado no e-commerce.

Mas o que e como fazer para aumentar as vendas e, consequentemente, melhorar a taxa de conversão? Confira as dicas que separamos abaixo.

Como fazer para aumentar as vendas e a taxa de conversão para e-commerce?

Por trás de todo bom produto ou serviço vendido pela internet, precisa existir uma infraestrutura potente e estratégias inteligentes para atrair e conquistar os clientes.

Nas dicas abaixo, listamos algumas ações que vão impactar a experiência dos clientes em potencial, aumentando as chances deles fecharem a venda. Confira!

1. Entenda como as pessoas interagem com o seu site

Para melhorar a taxa de conversão para e-commerce, é preciso saber como as pessoas interagem com seu site. Isso significa entender onde eles mais clicam, se ignoram uma oferta em um banner ou pop up ou se param de preencher o formulário de checkout no meio. 

As ferramentas de analytics são as melhores soluções para fazer essa análise. Além das informações acima, utilize uma ferramenta que inclua mapas de calor do site para visualizar quais elementos das páginas se destacam e chamam a atenção dos usuários.

Leia também: Como usar o Google Data Studio para visualização e análise de dados?

2. Melhore a velocidade de carregamento da página

A velocidade de carregamento da página é determinante para o resultado da taxa de conversão para e-commerce, tanto se o usuário estiver comprando pelo computador quanto por dispositivos móveis.

Se um site demora mais de 3 segundos para carregar, 40% dos usuários abandonam a página sem pensar duas vezes. Um site com versão mobile que tem delay de carregamento de 1 segundo pode perder até 7% nas conversões.

Analise o desempenho do seu e-commerce no carregamento da página principal, na de checkout e na de processamento do pagamento, pois a agilidade não demonstra apenas eficiência, mas também a segurança das informações no sistema. 

3. Inclua e-mails de carrinho abandonado

carrinho abandonado no e-commerce é o equivalente a bola na trave do futebol. O usuário se interessa pelo produto, gosta do preço, porém na hora de concluir a compra, fecha a aba do navegador e desiste.

Então, não se esqueça desses clientes, pois eles estão mais próximos da conversão que qualquer outro. Configure e-mail de carrinho abandonado com mensagens que chamem a atenção do cliente. 

Dependendo da estratégia, inclua algum benefício como um desconto no item, frete grátis, um cupom para a próxima compra. Esses clientes contam muito pontos a favor da taxa de conversão para e-commerce.

4. Inclua prova social

Hoje em dia é raro alguém que compra algum produto ou contrata um serviço sem pesquisar a opinião de outras pessoas. O estudo ‘The critical role of reviews in Internet trust’ destaca que 89% dos consumidores buscam por avaliações online antes de fazer uma compra.

Então, inclua um espaço para avaliações nas páginas de produto do seu e-commerce e incentive os clientes a avaliarem seus pedidos enviando um e-mail dias depois do recebimento do pedido. Quem vende serviços pode usar depoimentos dos clientes na página principal do site, nas redes sociais, etc.

A longo prazo, experiências de compra bem-sucedidas contribuem para a fidelização à marca, compras recorrentes e o aumento da taxa de conversão.

5. Invista em uma boa estrutura de servidores para e-commerce

Imagine estar na página de um e-commerce grande como a Americanas, montar seu carrinho de compras e, do nada, ao seguir para o checkout de pagamento o site para de funcionar. 

Foi exatamente o que aconteceu e deixou os sites do grupo B2W três dias fora do ar. O motivo foi uma tentativa de acesso não autorizado aos servidores da empresa. 

Em 2021, uma falha no servidor da Amazon, o AWS, desestabilizou serviços grandes como iFood, Disney+ e Netflix e jogos online como LoL e Valorant. O problema gerou, principalmente, dificuldade para fazer login nos serviços.

Essas situações devem ser evitadas ao máximo, pois terão efeitos na quantidade de carrinhos abandonadas e na taxa de conversão.

A estrutura dos servidores deve ser construída de forma a mitigar as possíveis falhas, incluindo servidores backup, por exemplo. Em conjunto, as camadas de segurança precisam estar ativadas para impedir tanto a queda quanto a invasão do sistema.

Dessa forma, o cliente consegue ter uma experiência de qualidade do início ao fim, concluindo o passo a passo da compra tão rápido que não terá chance de repensar a decisão.

Como criar uma sistema de e-commerce seguro

Agora que você já sabe o que pode ajudar a aumentar a taxa de conversão no seu e-commerce, pode planejar as melhorias na infraestrutura de vendas que vão permitir implementá-las uma a uma.

A Safetec pode te assessorar no desenvolvimento de um sistema robusto, com servidores em nuvem integrados e com alta disponibilidade e segurança, utilizando os serviços do Google Cloud Platform.

Leia mais sobre ‘Google Cloud para empresas: o que é e como funciona o serviço’ neste outro artigo do blog.

Depois, fale com nossos consultores e comece hoje a modernizar sua infraestrutura de trabalho.