Ferramentas de business intelligence: qual a importância para o varejo?

ferramentas-business-intelligence

Só em 2021 foram gerados 350 zettabytes de dados, o que significa 35 trilhões de gigabytes de informações disponíveis online. A tendência é que essa geração continue crescendo exponencialmente. Por isso, as ferramentas de business intelligence (BI) tem sido um grande trunfo das empresas.

Isso porque com a velocidade com que novas informações são criadas, para analisá-las e transformá-las em informações estratégicas é preciso do apoio de ferramentas capazes de processar os dados automaticamente e gerar informações que darão suporte e orientarão as estratégias de negócio.

Fazer esse trabalho manualmente seria impossível, por isso, muitas empresas estão utilizando a tecnologia para planejar suas ações de negócio.

Neste artigo, vamos abordar a importância do BI no varejo e exemplos de como as ferramentas de business intelligence estão sendo aplicadas. Boa leitura! 

Qual a importância do BI no varejo?

Todo negócio possui melhorias a fazer nas suas operações à medida que cresce, ganha mais concorrentes ou conforme as tendências de mercado evoluem. 

A importância do BI no varejo é justamente ajudar os empresários a oferecerem um atendimento melhor, ter um processo de vendas mais seguro e fazer negociações vantajosas com os parceiros.

Um estudo do Grupo GS& Gouvêa de Souza destacou que as soluções de big data e analytics, que incluem o BI, terão prioridade nos investimentos das empresas. 74% dos entrevistados afirmam que vão priorizar o uso desse recurso. 

Mesmo assim, a capacidade de aplicar as ferramentas de business intelligence na prática ainda é pequena, chegando a apenas 11%, de acordo com o estudo.

Porém, tanto grandes quanto pequenas empresas podem usar as ferramentas, pois existem softwares para esse tipo de análise desde os mais básicos até os mais complexos.

Os negócios que estão investindo nessas iniciativas conseguem extrair dados para criar estratégias melhores de route to market, estruturar canais múltiplos de venda e melhorar a taxa de conversão nos e-commerces. 

Entender a importância do BI no varejo é uma forma de as empresas melhorarem seu alcance no mercado e consolidarem suas operações comerciais, fazendo um acompanhamento em tempo real dos seus resultados.

Exemplos de aplicação de ferramentas de business intelligence

Para entender na prática os efeitos do uso das ferramentas de business intelligence nos negócios, reunimos três exemplos de aplicação em estratégias diferentes. São elas:

  • Definição de route to market (RTM);
  • Estruturação de canais múltiplos de vendas;
  • Melhorias de taxa de conversão.

Veja cada exemplo em detalhes abaixo:

1. BI na otimização de route to market

O primeiro exemplo é da consultoria PwC que foi procurada por uma grande empresa do setor de saúde da Ásia para otimizar a estratégia de route to market (RTM) que abrangia três países (Cingapura, Malásia e Indonésia) com o objetivo de gerar economia de custos e crescimento.

O problema principal era justamente a ausência de uma estratégia clara para as rotas de distribuição de produtos. Alguns problemas enfrentados eram:

  • muitos parceiros de distribuição, dificultando o gerenciamento;
  • gestão de custos por segmento ineficiente;
  • dificuldade em fazer negociações com fornecedores;
  • cadeia de suprimentos mal gerenciada;
  • bloqueio de capital de giro, não permitindo a distribuição dos investimentos.

Além de desenhar a route to market e otimizar os custos, a empresa também queria ter uma visão mais clara dos gastos em cada segmento e de quais eram as oportunidades de melhoria possíveis.

A abordagem da PwC começou pela avaliação dos processos de RTM existentes como parceiros de distribuição, fluxos de estoque, receita atual, custos e ROI alcançados.

A análise também considerou aspectos externos como as práticas em alta no setor e pesquisa sobre as principais métricas que as empresas utilizavam.

Com o apoio de ferramentas de business intelligence, as informações do banco de dados do cliente foram organizadas em painéis que facilitaram o entendimento do que gerava valor nas operações.

Dessa forma, as tomadas de decisão referentes a otimização da RTM tinham dados sólidos como referência, o que contribui para uma decisão mais assertiva e orientada.

Assim, antes da aplicação geral dos novos processos, foram testados os impactos e a viabilidade de cada modificação. 

Depois de um extenso trabalho, as melhores ações de otimização foram listadas em ordem de prioridade e a RTM agora tinha uma previsão de custos definida. 

A previsão da PwC com a estratégia era de que o cliente economizasse 8% nos custos e obtivesse um lucro superior a 1 milhão de dólares.

2. BI na estruturação de canais múltiplos de venda

Outro segmento onde as ferramentas de business intelligence podem ser aplicadas é na estruturação de canais múltiplos de venda.

Com o crescimento do mercado digital, surgiram muitos canais de venda possíveis, além das lojas físicas tradicionais do varejo.

Porém, a estratégia não se resume a ter muitos canais, mas estar nos canais certos e trabalhá-los de forma integrada (omnichannel).

As lojas físicas continuam sendo um canal estratégico, mas oferecer mais opções aos consumidores é uma mudança inteligente.

O Grupo Boticário é um case do mercado brasileiro em vendas multicanal e omnichannel. O grupo investiu em ações para integrar as vendas online e físicas, uma demanda forte do consumidor 3.0 que valoriza a comodidade e flexibilidade na hora da compra.

As ferramentas de business intelligence ajudam a mensurar e acompanhar os resultados dessa nova estrutura. Com as ações, o Grupo Boticário conseguiu um crescimento de 200% no faturamento e de 300% em volume de vendas em 2021, na comparação com 2020.  

3. BI para aumentar a taxa de conversão

A quantidade de vendas fechadas comparadas com a quantidade de acessos que uma loja virtual recebe é uma das principais métricas de desempenho avaliadas.

Geralmente, as otimizações que levam ao aumento da taxa de conversão em e-commerces estão ligadas aos aspectos estruturais do site. As ferramentas de business intelligence são aplicadas para coletar informações sobre as avaliações dos clientes, elencando os pontos críticos. 

Um exemplo interessante foi aplicado pela Walmart, rede tradicional do varejo dos EUA, em suas operações online no Canadá. 

Depois de verificar nas análises o aumento do interesse dos clientes nas vendas mobile, a empresa percebeu que o site não tinha um layout responsivo e ainda demorava a carregar em dispositivos móveis.

Esses dois problemas afetam diretamente a taxa de conversão. Para resolvê-lo, a empresa executou testes A/B com alterações nos layouts web e mobile para testar qual tinha a melhor performance.

Com a ajuda das ferramentas de BI, a empresa conseguiu verificar o tamanho de tela e os navegadores mais utilizados pelos usuários para criar as novas versões.

O resultado foi um aumento da taxa de conversão geral de 20% e um crescimento de 98% só nas vendas mobile. 

Modernize a estrutura de análise da sua empresa

As ferramentas de business intelligence são muito úteis e estratégicas para levantar dados e aplicá-los de forma efetiva nas tomadas de decisão.

Independentemente do tamanho do negócio, é possível criar uma estrutura própria de análise com recursos otimizados, total segurança das informações e com um custo gerenciável.

A Safetec pode te auxiliar na transformação digital da sua empresa e na implementação de máquinas virtuais e servidores na nuvem para executar análises de BI com eficiência e rapidez. 

Fale com nossos consultores e comece hoje a modernizar sua infraestrutura de trabalho.